Você está aqui: Página Inicial > Seus Direitos > Política Penal > Notícias DEPEN > Depen participa do1º Simpósio Internacional de Saúde e Aptidão Física de Agentes da Segurança Pública

Destaque

Depen participa do1º Simpósio Internacional de Saúde e Aptidão Física de Agentes da Segurança Pública

SISAF destaca a importância da atividade física para o servidor da segurança pública
publicado: 13/03/2017 14h17 última modificação: 13/03/2017 14h17

Brasília, 08/03/17 – Entre os dias 07 e 10 de março, o Depen participou 1º Simpósio Internacional de Saúde e Aptidão Física de Agentes da Segurança Pública (SISAF), no Auditório do Centro Cultural da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília – ADUnB, localizado no Campus Darcy Ribeiro, na Asa Norte. Entre os participantes estão os agentes federais de execução penal Rodrigo Cantero Porto, Paulo Henrique de Paula de Oliveira e Bianca Utzig, além de uma especialista: Mariela Pereira Lima.

A agente Bianca Utzig considera o evento de suma importância para os servidores do Depen, já que atividade física promove qualidade de vida, saúde, mais disposição e um melhor preparo físico e mental. “O 1ºSISAF é expressivo no trabalho do servidor. O evento é de muita relevância, vindo ao encontro dos anseios e particularidades que o assunto envolve”, considera.

Segundo Bianca, “as palestras e debates trazem questionamentos e sugerem caminhos e propostas teórico-práticas. Dentre os assuntos por ora discutidos no SISAF tiveram destaque o papel da (in)atividade física e da aptidão física na saúde do trabalhador e como avaliar essas melhorias”.

Palestrantes salientaram que o agente penitenciário apresenta, de modo geral, baixa qualidade de vida, em razão de diversos fatores, como: carga emocional elevada, ambiente submetido a pressão e estresses diários, condições físicas por muitas vezes degradantes, enclausuramento, confinamento. Por isso é extremamente necessário atentar para a saúde do servidor, buscando meios de promover melhores condições de trabalho e a qualidade de vida, dentro e fora das ocupações do trabalhador. Dessa forma, a atividade física institucional, a pouco tempo implantada no Depen, representa um significativo avanço nesse sentido.