Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministério da Justiça irá integrar a Rede Brasil Mulher

Destaque

Ministério da Justiça irá integrar a Rede Brasil Mulher

Rede Brasil Mulher vem sendo construída sob a coordenação da Secretaria Especial de Políticas para as Mulhers (SPM) e com a participação de vários parceiros
por publicado: 16/05/2017 18h46 última modificação: 16/05/2017 18h54

Brasília, 16/5/17 – A secretária especial de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes, apresentou nesta segunda-feira (16), ao ministro da Justiça e Segurança Pública Osmar Serraglio, o projeto Rede Brasil Mulher. Participou do encontro a deputada federal Marinha Raupp, representando a bancada feminina da Câmara dos Deputados. 

Com intuito de reunir vários atores em ações concretas para a promoção da igualdade entre mulheres e homens e no enfrentamento à violência contra a mulher, a Rede Brasil Mulher vem sendo construída sob a coordenação da SPM e com a participação de vários parceiros, entre eles a ONU Mulheres e a Unesco. 

O ministro da Justiça elogiou a iniciativa e disse que uma das suas prioridades é o enfrentamento à violência contra as mulheres em um trabalho integrado com a SPM. “Estamos trabalhando com a SPM em ações para o enfrentamento à violência contra a mulher”, disse. 

A secretária Fátima Pelaes afirmou que a Rede Brasil Mulher irá reunir várias ações concretas de enfrentamento à violência e promoção da igualdade, realizadas tanto por empresas, como governos e sociedade civil. O intuito é potencializar essas ações para que possamos sensibilizar toda a sociedade quanto à mudança de comportamento. 

“Só vamos conseguir mudar os números alarmantes de violência contra as mulheres que presenciamos atualmente, se conseguirmos mudar o comportamento da sociedade que até hoje age como se a mulher fosse inferior ao homem”, explicou. 

Polícia Rodoviária Federal
O chefe de gabinete da Polícia Rodoviária Federal, Rafael Monferrari, também estava presente ao encontro. “A PRF faz um trabalho importante de prevenção nas fronteiras. Precisamos integrar as ações na rede”, ressaltou a secretária. 

Casa da Mulher Brasileira
Outro assunto da audiência foi tratado na presença do Diretor de Políticas Penitenciárias do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN), Jefferson de Almeida. Eles discutiram a possibilidade de construir mais cinco Casas da Mulher Brasileira usando recursos do Fundo Penitenciário (FUPEN).

A utilização do recurso se justificaria em 2 artigos do FUPEN: no que trata da previsão de construção de Casas Abrigo e no que trata do auxílio às vítimas de violência.

“A Casa da Mulher Brasileira tem uma importância enorme no auxílio e prevenção da violência contra a mulher em todo o país. Temos três Casas em funcionamento e mais quatro serão inauguradas neste ano. E ainda há previsão de construção em outros estados, com terrenos cedidos ou em processo de cessão. Precisamos concretizar essas obras”, defendeu Fátima Pelaes.

A solicitação passará por análise no Fupen, que deverá responder nos próximos dias.


ASSINATURAMJ_PORTAL_0803_PARTE BCA.JPGASSINATURAMJ_PORTAL_0803.jpgFACEBOOK_ICON_2103.jpgYOUTUBE_ICON_2103.jpgTWITTER_ICON_2103.jpgSOUNDCLOUD_ICON_2103.jpgINSTAGRAM_ICON_2103.jpgFLICKR_ICON_2103.jpg