Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo recebe a Caravana da Anistia

Destaque

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo recebe a Caravana da Anistia

Durante os próximos três dias haverá sessões de julgamento de requerimentos de anistia política, bem como apresentação de filmes históricos
por publicado: 05/12/2016 14h11 última modificação: 05/12/2016 14h45

Brasília, 5/12/16 – Entre os dias 5 e 7 de dezembro, a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça e Cidadania realiza, na faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, a 93ª edição da Caravana da Anistia. Durante os próximos três dias haverá sessões de julgamento de requerimentos de anistia política, bem como apresentação de filmes históricos.

A cerimônia de abertura dos trabalhos contou com a presença do Ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, acompanhado do secretário executivo da pasta, José Levi Mello do Amaral, e do professor José Roberto Tucci, diretor da faculdade de Direito da USP.

Durante a abertura, foi realizada a projeção do filme “Um golpe, 50 olhares”, uma produção colaborativa que retrata o olhar da sociedade brasileira sobre os 50 anos do golpe militar.  

O ministro do MJC, Alexandre de Moraes, reiterou as palavras ditas ao dar posse aos novos conselheiros, em novembro, e destacou o empenho da CA. “Estamos implementando nossos deveres com ritmo ágil e todo apoio administrativo e estrutural para que possamos chegar à eficiência máxima dos trabalhos a serem realizados”, afirmou.  

Em seu discurso, Alexandre de Moraes enfatizou que essas Caravanas têm duplo objetivo. O primeiro é acelerar os trabalhos da Comissão, oportunidade em que o Ministério presta todo o apoio administrativo em busca da máxima eficiência e o segundo objetivo, resgatar a memória do passado e possibilitar que as novas gerações saibam o que foi a ditadura no Brasil.

As Caravanas consistem em  sessões públicas itinerantes de apreciação de requerimentos de anistia, bem como de atividades educativas e culturais. Ocorrem nas localidades onde houve perseguições políticas, para que as pessoas possam ter contato com fatos do período de exceção. Para o primeiro dia, está previsto o início dos julgamentos. Em plenário, serão julgados cinco processos. Dividido em duas turmas, os outros 120 processos serão apreciados entre a sessão desta tarde e a próxima quarta-feira (7). 

ASSINATURAMJ_PORTAL_0803_PARTE BCA.JPGASSINATURAMJ_PORTAL_0803.jpgFACEBOOK_ICON_2103.jpgYOUTUBE_ICON_2103.jpgTWITTER_ICON_2103.jpgSOUNDCLOUD_ICON_2103.jpgINSTAGRAM_ICON_2103.jpgFLICKR_ICON_2103.jpg