Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estrangeiros são extraditados para responder por tráfico no Brasil

Destaque

Estrangeiros são extraditados para responder por tráfico no Brasil

Colômbia e Argentina mandam para o Brasil acusados de praticar crimes internacionais
por publicado: 08/05/2017 17h40 última modificação: 08/05/2017 17h41

Brasília, 8/5/17 - Na última sexta-feira (5), o governo colombiano extraditou para o Brasil Luis Alberto O`Byrne Botia, condenado pela 10ª Vara Federal Criminal de São Paulo, a quatro anos e dez meses de prisão pelo crime de tráfico de drogas. 

Botia, cujo nome estava na difusão vermelha da Interpol/DPF, foi preso na Colômbia em novembro de 2015. Após a Justiça colombiana deferir o pedido de extradição formalizado pelo Brasil, foi autorizada a entrega do estrangeiro à Polícia Federal brasileira. 

A segunda extradição foi solicitada pelo governo brasileiro à Argentina. Na quinta-feira (4), o cidadão nigeriano Frederick Johnson, procurado pela Justiça Federal da Seção Judiciária de São Paulo, foi extraditado para responder por tráfico internacional de drogas. O pedido de extradição formalizado pelo Governo brasileiro foi deferido pela Justiça em Argentina, em março passado. No entanto, a entrega do estrangeiro ao Brasil somente foi autorizada após o Johnson terminar de cumprir pena que cumpria na Argentina. 

Os procedimentos para que as extradições fossem efetivadas foram realizados pela Autoridade Central Brasileira, exercida pelo Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) da Secretaria Nacional de Justiça e Cidadania, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), com auxílio da Polícia Federal/Interpol e do Ministério das Relações Exteriores.

ASSINATURAMJ_PORTAL_0803_PARTE BCA.JPGASSINATURAMJ_PORTAL_0803.jpgFACEBOOK_ICON_2103.jpgYOUTUBE_ICON_2103.jpgTWITTER_ICON_2103.jpgSOUNDCLOUD_ICON_2103.jpgINSTAGRAM_ICON_2103.jpgFLICKR_ICON_2103.jpg