Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Primeira reserva indígena do Ceará é entregue ao povo Anacé

Destaque

Primeira reserva indígena do Ceará é entregue ao povo Anacé

Mais de 160 famílias indígenas foram realocadas para uma área com acesso viário e arruamento urbanizados, água encanada, saneamento, eletricidade e iluminação pública
por publicado: 07/02/2018 15h44 última modificação: 07/02/2018 18h08

Etnia Anacé recebeu uma área de 543 hectares no município de Caucaia,  Fortaleza. Foto: Mário Vilela / Funai

Brasília, 7/2/18 – Cento e sessenta e três famílias indígenas da etnia Anacé receberam do Governo do Ceará, nesta terça-feira (6), uma área de 543 hectares no município de Caucaia, região metropolitana de Fortaleza. Eles viviam na área onde está situado o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), em São Gonçalo do Amarante. A partir de agora eles passam a habitar a primeira reserva indígena do estado, a Taba dos Anacé, localizada no quilômetro 13 da CE-085.

A transferência e a entrega das terras aos povos indígenas é uma iniciativa pioneira no Nordeste. A ação foi uma parceria entre o governo cearense e as prefeituras de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, com apoio técnico da Fundação Nacional do Índio, órgão ligado ao Ministério da Justiça, e da Coordenação Distrital de Saúde Indígena (DSEI) do Ceará.

Cada família passa a habitar uma casa-padrão com cerca de 80m2. A reserva dispõe de acesso viário e arruamento urbanizados, água encanada, saneamento, eletricidade e iluminação pública.

Os Anacé passam a contar ainda com a Escola Indígena Direito de Aprender do Povo Anacé e com a Unidade Básica de Saúde Dr. Francisco de Araújo Macedo Filho. O presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, considerou a ação um exemplo a ser replicado em outras regiões do país. "Reitero aqui o agradecimento da Funai ao governador Camilo Santana e seu secretariado, aos prefeitos Naumi Amorim e Cláudio Pinho, ao DSEI-CE e quero parabenizar o povo Anacé pela conquista que resultou destas parcerias", disse.

Franklimberg de Freitas ainda recebeu, junto ao coordenador regional da Funai, Luís Maia, documentos com demandas dos povos indígenas do Ceará. Ele também participou de reuniões com algumas lideranças, visitou aldeias e confirmou que a Coordenação Regional Nordeste II recuperou nove tratores, oito viaturas e um caminhão, essenciais no atendimento aos indígenas, através de recursos obtidos ao final de 2017.

Nesta quarta-feira (7), Freitas deverá encontrar representações das etnias cearenses e visitar a atual sede da Funai em Fortaleza, onde conduzirá uma mesa-redonda junto aos servidores do órgão.

Com informações da Coordenação Regional Nordeste II - Funai

 

ASSINATURAMJ_PORTAL_0803_PARTE BCA.JPGASSINATURAMJ_PORTAL_0803.jpgFACEBOOK_ICON_2103.jpgYOUTUBE_ICON_2103.jpgTWITTER_ICON_2103.jpgFLICKR_ICON_2103.jpg