Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pesquisa vai levantar dados sobre usuários de drogas no sistema penitenciário e socioeducativo

Destaque

Pesquisa vai levantar dados sobre usuários de drogas no sistema penitenciário e socioeducativo

Dados vão ajudar na formação de políticas sobre drogas para essas áreas
por publicado: 26/01/2018 15h33 última modificação: 26/01/2018 16h23

Pesquisa Drogas

Brasília, 26/1/2018 – Uma parceria entre a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad), Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e a Fundação Faculdade de Medicina (FFM) vai levantar dados sobre o consumo de álcool, tabaco, outras drogas e suas consequências relacionadas ao seu uso pela população prisional brasileira e dos adolescentes e jovens em atendimento socioeducativo. O convênio no valor de quase R$ 4 milhões foi publicado no Diário Oficial da União na última quinta (25).

Trata-se do “I Levantamento Nacional sobre uso de drogas e vulnerabilidades associadas pela população prisional brasileira e pelos adolescentes e jovens em restrição e privação de liberdade no Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo”. A pesquisa, que é inédita no Brasil, vai ajudar a propor políticas públicas específicas para a questão. Também serão analisados os padrões de consumo, como quantidade e frequência.

Para a execução da pesquisa serão realizadas articulações institucionais com o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), Depen e com as direções dos diversos centros socioeducativos e unidades prisionais do país.
O levantamento também contará com a parceria de grupos nacionais e internacionais de instituições acadêmicas e da sociedade civil contribuindo com o treinamento para pesquisadores, além da divulgação dos principais resultados dos estudos.


Relação com as drogas

Dados do último Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen) mostram que 28% da população carcerária está presa pelo crime de tráfico de drogas. Entre os homens, os crimes ligados ao tráfico representam 26%, enquanto, entre as mulheres, esse percentual atinge 62%. Mais dados sobre o sistema penitenciário brasileiro podem ser vistos aqui.

 

ASSINATURAMJ_PORTAL_0803_PARTE BCA.JPGASSINATURAMJ_PORTAL_0803.jpgFACEBOOK_ICON_2103.jpgYOUTUBE_ICON_2103.jpgTWITTER_ICON_2103.jpgFLICKR_ICON_2103.jpg